BIÊNIO 2019-2021

Ana Cristina Esmeraldo é a 1ª juíza a dirigir o Fórum Clóvis Beviláqua

5 de fevereiro de 2019 Visualizada 75 vez(es).

A juíza Ana Cristina Esmeraldo tomou posse como diretora do Fórum Clóvis Beviláqua (FCB) na manhã desta segunda-feira (4), em solenidade conduzida pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE), desembargador Washington Luis Bezerra de Araújo. Ela é a primeira juíza e a terceira mulher a ocupar o posto.

Justamente por esse fato, em seu discurso de posse, a magistrada destacou a participação feminina em cargos de gestão e fez um resgate histórico, ressaltando a importância das primeiras diretoras do Fórum Clóvis Beviláqua: desembargadoras Auri Moura Costa e Águeda Passos. “A essas duas mulheres, magistradas e tantas outras que poderiam ter exercido esse cargo e que podem exercer, meu respeito e admiração”, declarou.

A cerimônia foi realizada no 1° Salão do Júri do FCB. Na ocasião, o juiz Edson Feitosa foi empossado vice-diretor. Logo no início de sua a fala a nova diretora anunciou que pretende conduzir a administração “com simplicidade, de forma direta, clara, transparente como um poder deve ser, com necessário senso de responsabilidade e sem me afastar da minha essência”.

Sucessão
Por sua vez, ao transmitir o cargo, seu antecessor, juiz Ricardo Patrocínio fez um balanço de sua gestão e desejou êxito à sua sucessora. “Acredito que conseguimos deixar um Judiciário melhor, mas as dificuldades se renovam e ainda tem muito que se evoluir. Por isso, fazendo a travessia de uma quadra difícil, repleta de restrições orçamentárias, pessoal e todas essas situações que já conhecemos de longas datas, esperamos que a nova administração consiga conduzir a nossa Justiça a um porto seguro em que o destinatário desses serviços sinta-se prestigiado”, ensejou.

Compuseram a mesa o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE), desembargador Washington Luis Bezerra de Araújo; a vice-presidente do TJCE, desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira; o Corregedor-Geral da Justiça do Ceará, desembargador Teodoro Silva Santos; o presidente da Associação Cearense de Magistrados (ACM), Ricardo Alexandre Costa; o ex-diretor do FCB, José Ricardo Vidal Patrocínio; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil –Seccional Ceará (OAB-CE), José Erinaldo Dantas Filho; a representante da Defensoria Pública, Natali Massilon Pontes e o Procurador-Geral da Justiça, Plácido Barroso Rios, além da nova diretora do FCB, Ana Cristina Esmeraldo e do novo vice, Edson Feitosa dos Santos Filho.

Coordenadores
Secretário Executivo: José Wilton Bessa Macedo Sá
Coordenadora da Fazenda Pública, Recuperação de Empresas e Falências, Execução Fiscal e Registros Públicos: Juíza Ana Cleyde Viana de Souza
Coordenador das Varas Cíveis: Juiz Antônio Cristiano de Carvalho Magalhães
Coordenador das Varas de Família e Sucessões: Juíza Maria Martins Siriano
Coordenador das Varas de Infância e Juventude: Juíza Mabel Viana Maciel
Coordenador das Varas Criminais, de Delitos de Tráfico de Drogas, de Execuções Penais, Juízo Militar, Penas Alternativas e Júri: Juíza Solange Menezes Holanda
Coordenador dos Juizados Especiais Cíveis; Criminais; da Fazenda Pública e Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher: Juiz Marcelo Roseno de Oliveira

Unidades administrativas:
Supervisor da Central de Cumprimento de Mandados Judiciais: Juiz Flávio Vinícius Bastos Sousa
Ouvidor – Geral: Juiz Gúcio Carvalho Coelho
Coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania: Juíza Ana Kayrena da Silva Freitas

Em entrevista exclusiva para a ACM, Ana Cristina destacou os seus objetivos. Confira abaixo:

Quais as suas principais propostas para o início da nova gestão do Fórum Clóvis Beviláqua?
Pretendo instituir uma gestão participativa, com instrumentos administrativos que sabemos ser importantes, e, a partir disso, já começamos a construir, na fase de transição, o plano estratégico do FCB, com a colaboração de todos os gestores e dos magistrados que comporão a Diretoria. Temos já definida a nossa missão institucional que é “Viabilizar o acesso aos serviços de justiça, garantindo o efetivo exercício da cidadania”.

E para cumprir essa missão já identificamos com o grupo dez objetivos estratégicos, sendo um deles, voltado à sociedade, o de aprimorar o atendimento ao público. E faremos isso sempre visando o acolhimento e a humanização no trato com os servidores, colaboradores e usuários. Realinharemos atividades administrativas de apoio à área judicial, como leilões e partilhas, emissão de laudos psicossociais, dentre outros, aprimorando os processos de trabalho para reduzir o tempo para as finalizações.

O FCB trata-se do maior prédio público horizontal da América Latina. Que desafios logísticos tal equipamento impõe?
Esse é, sem duvidas, um grande desafio, mas estamos revendo projetos que já existiam para melhoria da estrutura, inclusive quanto à climatização. E iremos, paralelamente, buscar soluções para otimização de espaços, com a implantação de programa de comunicação visual. Existem também inovações pensadas para tratar da questão da facilitação da localização pelo usuário e que vamos tentar implantar.

Como tornar esse espaço cada vez mais favorável ao bom desempenho das funções de magistrados e demais servidores, incluindo a questão do clima organizacional?
O incremento da comunicação interna e a realização de atividades que contemplem a participação de todos, e a integração, dentro das diversas áreas de interesses, são formas de fazer crescer o sentimento de unidade, que redunda na melhoria do clima organizacional.

Associação Cearense de Magistrados
Av. Santos Dumont, 2626 - Ed. Plaza Tower - Aldeota
Salas 1307 a 1311 - Cep: 60150-161
Tel/Fax: (85) 3264-8288
acmag@acmag.org.br