ASSOCIATIVISMO

Reforma da Previdência mobiliza entidades da magistratura, do Ministério Público e de outros setores ligados ao sistema de Justiça

12 de janeiro de 2017 Visualizada 121 vez(es).

AMB_mobilizacao_reforma_da_previdenciaTraçar estratégias para evitar os retrocessos preconizados na proposta de reforma da Previdência. Com esse objetivo, integrantes de todas as entidades representativas da magistratura, do Ministério Público e as demais relacionadas ao sistema de Justiça do País estiveram reunidos nesta quarta-feira (11), em Brasília.

O presidente da AMB, Jayme de Oliveira, avaliou que o encontro foi produtivo e muito importante para que haja convergência de propósitos entre as entidades e a sociedade como um todo. Foram definidas ações nas áreas jurídica, política e de comunicação. “É uma das nossas grandes preocupações para este ano. A proposta enviada pelo governo penaliza o trabalhador do setor privado e do setor público, com base em inverdades que são divulgadas como dogmas. Vamos desmistificar esse discurso e defender uma previdência digna”, afirmou o presidente.

Para o vice-presidente de Planejamento Estratégico, Previdência e Assuntos Jurídicos da AMB, Nelson Missias, a mobilização é essencial para que em vez de retroceder a Previdência possa avançar em prol de todos os cidadãos. “Atuaremos de forma incessante com as outras entidades, para evitar o pior. O nosso presidente Jayme de Oliveira tem demonstrado a sua liderança e respeitabilidade nesses momentos que são cruciais para a magistratura. A nossa mobilização é fundamental”, defendeu Missias.

Na mesma linha, manifestou-se o presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Germano Siqueira, que chamou as lideranças para o encontro. “A reunião foi muito proveitosa, teve ampla participação das entidades. É importante termos um discurso unificado”, disse.

A união também foi apontada pela presidente da Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público (Frentas) e da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Norma Cavalcanti, para evitar retrocessos. “A reforma da Previdência vem sendo estudada pela Conamp desde o segundo semestre do ano passado. A reunião de hoje foi importante e profícua para as associações que compõem a Frentas, já que foi o pontapé inicial para o enfrentamento da temática em defesa das prerrogativas dos membros do Ministério Público e do Judiciário”, adiantou.

Já o presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Roberto Veloso, informou que tão logo o governo federal resolveu encaminhar ao Congresso Nacional a proposta de reforma da Previdência, ele também instituiu comissões temáticas para realizar estudos sobre os projetos. Veloso, a exemplo dos demais, enfatizou a importância da união de todas as entidades.

Estiveram presentes ainda à reunião na Anamatra o assessor da presidência da AMB e presidente da Associação dos Magistrados da Justiça Militar da União (Amajum), Edmundo França, e representantes de associações de magistrados trabalhistas.

Fonte: AMB

Associação Cearense de Magistrados
Av. Santos Dumont, 2626 - Ed. Plaza Tower - Aldeota
Salas 1307 a 1311 - Cep: 60150-161
Tel/Fax: (85) 3264-8288
acmag@acmag.org.br